Como levar a inovação para administração pública? Veja!

Os diversos setores do Estado costumam ser associados a algo excessivamente burocrático e pouco inovador, certo? Entretanto, é possível buscar inovação para administração pública — é o que defendem diversos estudiosos.

Entre outros fatores, a inovação pode melhorar os serviços prestados à população e estimular o desenvolvimento do setor privado. Há quem defenda, também, que o principal objetivo da inovação é possibilitar um trabalho em conjunto entre os muitos setores do Poder Público.

Pensando nisso, reunimos, neste post, a importância da inovação para administração pública e maneiras pelas quais é possível levá-la ao setor. Acompanhe!

Um contexto sobre a inovação no Brasil

No Brasil, os Portais da Transparência são exemplos de inovação aplicada pelo setor público. A iniciativa permite que órgãos públicos disponibilizem, para qualquer um, os dados de interesse do cidadão. O uso da ferramenta, consequentemente, pode ter retorno em políticas públicas ao se pensar em maneiras eficientes de gastar o dinheiro do contribuinte.

Especialmente no Brasil, alguns setores públicos constroem uma agenda mais sólida de inovação. É o caso dos Ministérios da Saúde e da Educação, que têm financiamento previsto na Constituição.

Outro fator importante no Brasil para desenvolver a inovação no setor público são as startups. Dois exemplos de sucesso: Inovativa e Startup Brasil. Ambas são políticas do governo federal que visam a apoiar outras startups do nosso território.

Para a mestre em Economia Isabel Opice, em artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo, a inovação em governos ainda é difícil de ser concretizada porque impõe certo risco. “Existe um custo político envolvido caso a implementação não dê certo”, escreveu.

Ela ainda lista o fato de que as regras e procedimentos para ter uma iniciativa do tipo no setor público serão sempre mais rígidas do que no setor privado. “Mas os entraves são necessários porque asseguram a regularidade das ações”, opinou.

A inovação para administração pública

A inovação no setor privado é sinônimo de lucro. No entanto, para o setor público, é sinônimo de serviços de maior qualidade com menos gastos para o Estado, e consequentemente, para o contribuinte. Ela é uma boa ideia que gera impactos positivos.

No entanto, a inovação não é algo “novo” para o Estado conservador. Muitas vezes visto como enrijecido, ele teve um papel fundamental ao longo da história, com investimentos em agências de pesquisa, universidades e organizações: ramos da sociedade que dão retorno, em seus estudos, para algo que pode ser aplicado para um público maior.

A aplicação da inovação para administração pública

No setor público, a inovação, assim como qualquer outra ação, é política. Depende principalmente de quem ocupa cargos de liderança — que, por sua vez, são atribuídos por indicação de pessoas que já fazem parte da gestão.

Mas há, sim, uma série de atitudes que podem ser tomadas por quem já integra o setor público. A primeira delas é identificar as oportunidades e problemas. Nisso, é imprescindível ouvir a população e seus representantes.

Audiências públicas realizadas nos bairros e em grupos de trabalho específicos devem ajudar a dar o tom. Na área de urbanismo, por exemplo, mantendo um constante diálogo com lideranças desse setor, é possível pensar em soluções com base nas demandas e problemas.

É válida a troca de ideias. Por exemplo, se a população tem problemas para identificar os horários de ônibus, pode-se pensar na elaboração de um aplicativo para smartphone que informe-os e entregue outros dados importantes.

A solução parece perfeita. No entanto, será que todos os usuários têm acesso à Internet pelo celular? Será que todos saberiam baixar um app? Se essa ideia não for colocada à mesa antes de ser implantada, uma atitude aparentemente inovadora pode resultar num fracasso.

Por isso, é importante estar atento à elaboração de um brainstorming eficiente. Antes de sugerir algo e implantar, desenvolva e proponha várias ideias. Copie, cole, adapte e modifique. Depois disso, agrupe as concepções e, então, apresente para avaliação.

Depois que as visões forem agrupadas e avaliadas, é hora de elaborar um projeto, de fato. Projeto feito, deve ser realizada uma nova avaliação e, aí sim, ele deverá ser posto em prática.

A implementação de novas tecnologias e a otimização de processos

A inovação para o setor público não é algo rápido. Ela surge a partir da necessidade de governos de enfrentar diferentes e complexos problemas. A implantação da inovação exige criatividade e boas condições organizacionais — processos gerenciais mais amplos, responsabilidades bem definidas, comunicação mais livre etc.

É o tipo de iniciativa que está mais associada a práticas de comportamento e a atitudes que facilitem a expressão da criatividade. Tudo isso pensando no bem comum, em trazer os melhores benefícios para o cidadão.

Em relação ao espaço para trazer a inovação, não deve haver restrição. Ela pode e deve ser capaz de acontecer em qualquer lugar. A inovação tem a ver com a criação e com a ruptura de culturas da instituição, conforme dispõe o texto.

Existe também a possibilidade de a inovação no setor público começar em várias frentes: estratégia da instituição; metodologias e processos; ferramentas e tecnologia. 

Na parte estratégica, a inovação deve solucionar desafios institucionais, rever a maneira como o órgão se vê e como é visto, e questionar seu real propósito.

Em relação às metodologias e aos processos, a inovação estaria relacionada a superar desafios operacionais. Para isso, deve-se repensar a maneira como o trabalho é realizado.

A discussão sobre a inovação e a tecnologia no setor público não deve parar por aqui. Ela é algo que precisa ser desenvolvido com os passos acima listados. 

Especialmente no setor público, existe um excesso de regulação, o que dificulta novas ações. A inovação não tem manual, é preciso fazer diferente, com espaço para que as equipes saiam da rotina diária e consigam pensar soluções.

Afinal, a todo momento, o mercado se depara com novos elementos tecnológicos. As pessoas e o setor público precisam estar juntos nessa mudança. 

Gostou do nosso artigo sobre inovação para administração pública? Você tem interesse nesse e em outros assuntos relacionados à tecnologia? Assine nossa newsletter e receba, em primeira mão, nossas novidades na sua caixa de entrada! Vamos lá!

Deixe um comentário
Share This